A Medicina Orofacial é uma realidade

Medicina Orofacial
Harmonização Orofacial, homúnculo de Penfield, estereognose: Paulo Rossetti ressalta o papel do dentista no sucesso da Medicina Orofacial.

Caros leitores, o título deste post surgiu a partir de um pesadelo e gerou uma cadeia de inquietações que, humildemente, fará paralelo às reflexões do Prof. Dr. José Mondelli, quando publicou o texto “Os eternos constrangimentos causados pela palavra Odontologia”.

Os procedimentos de Harmonização Orofacial podem mudar o volume dos tecidos moles, principalmente dos lábios, que ficam mais “armados”, mais “cheios” etc. Bem, há os exageros, mas nada supera, obviamente, o lábio do “homúnculo de Penfield”. Pare aqui, dirija-se ao seu site preferido de buscas e compreenda o motivo do meu pesadelo!

Continuando: este cientista trabalhou com pacientes que tinham epilepsia e, dentro da ética, investigou quais áreas do córtex cerebral possivelmente eram responsáveis pelas sensações somáticas e respostas motoras. Nos resultados iniciais, a representação da face e dos lábios, comparada ao resto do corpo, foi maior. Atualizando estes dados, entre o final de 2019 e começo de 2020, alguns artigos questionaram a cartografia. Ainda, um trabalho experimental (100 pacientes com tumores cerebrais) mostrou que o mapa de Penfield não é tão preciso assim. Entretanto, as áreas que representam a face, lábios e língua continuavam lá e maiores do que todas as outras do corpo humano.

Agora, vamos para a estereognose, a capacidade de perceber a forma e textura dos objetos pelo toque. No mapa cerebral, a mão (e os dedos) constituem a segunda maior área de representação. Voltemos para a cavidade bucal: aqui são as bochechas, os dentes e a língua que todos os dias trabalham essa estereognose. Trabalhadores manuais (como nós, os dentistas) certamente possuem níveis elevados de estereognose. E, falando na outra parte do nome desta profissão (cirurgião), foi verificado que, se “puxarmos o fio da tomada” (extrairmos um dente), o cérebro vai se reorganizar e criar compensações, mesmo com um implante dentário em posição.

Há argumentos de sobra para compreendermos aquilo que está sob nossos narizes: somos médicos da boca, temos fiações que levam diretamente ao cérebro que, por sua vez, dá preferência de representação para a face! Estamos muito além do “cuidar mecanicamente dos dentes”. Somos responsáveis pela saúde orofacial que, segundo o nosso cérebro, está no topo da lista de prioridades na raça humana.

Enfim, me despeço aqui com uma curiosidade: quando somos embriões, o resto do corpo só começa a ser formado pra valer depois que a futura posição da boca é definida.

A Medicina Orofacial é uma área fascinante. E, claro, vocês, como excelentes profissionais, jamais farão lábios iguais aos dos mapas de Penfield.

Bons sonhos!

Leituras sugeridas:

  • Penfield W, Boldrey EB. Somatic motor and sensory representation in the cerebral cortex of man as studied by electrical stimulation. Brain 1937;60:389-443.
  • Gandhoke GS, Belykh E, Zhao X, Leblanc R. Edwin Boldrey and Wilder Penfield´s homunculus: a life given by Mrs. Cantlie (in and out of realism). World Neurosurg 2019;132:377-88.
  • Morishita T, Miki K, Inoue T. Penfield homunculus and recent advances in brain mapping. World Neurosurg 2020;134:515-7.
  • Matias CM. Edwin Boldrey and Wilder Penfield´s homunculus: from past to present. World Neurosurg 2020;135:14-5.
  • Iorio-Morin C, Mathieu D. Perspective on the homunculus, the history of cerebral localization, and evolving modes of data representation. Word Neurosurg 2020;135:42-7.
  • Roux FE, Niare M, Charni S, Giussani C, Durand JB. Functional architecture of the motor homunculus detected by electrostimulation. J Physiol 2020; Aug 28. DOI:10.1113/JP280156. Online ahead of print.
  • Habre-Hallage P, Dricot L, Jacobs R, van Steenberghe D, Reychler H, Grandin CB. Brain plasticity and cortical correlates of osseoperception revealed by punctate mechanical stimulation of osseointegrated oral implants during fMRI. Eur J Oral Implantol 2012;5:175-90.
  • Mjör IA, Fejerskov O. Embriologia e histologia oral humana. Editorial Médica Panamericana 1990. p.11-2.

Paulo Rossetti
Paulo Rossetti

Editor científico de Implantodontia da ImplantNews.
Orcid: 0000-0002-0868-6022.