Laser na terapia não-cirúrgica periodontal

laser periodontal
Marco Bianchini descreve técnica a laser que vem obtendo sucesso na nova linha de modalidades de tratamento periodontal conservador.
Data de publicação: 25/09/2020

Durante os últimos 20 anos, diferentes tipos de lasers foram usados no tratamento da periodontite. Revisões sistemáticas compararam o tratamento a laser com a instrumentação subgengival convencional e não encontraram maiores benefícios clínicos ou microbiológicos adicionais marcantes com a terapia a laser, quando usada como terapia principal ou como um complemento para raspagem e alisamento radicular1-5. Isto ocorreu devido à grande variedade de protocolos que tornam as comparações entre os estudos muito difíceis.

Estes achados que encontramos na literatura não contraindicam e nem consideram o tratamento a laser ineficaz, apenas não conseguiram mostrar a sua superioridade frente ao tratamento convencional. Desta forma, mesmo com todas essas dificuldades de se obter um consenso na literatura sobre a aplicação do laser em Periodontia, não se pode desprezar alguns dos seus benefícios, especialmente na terapia não-cirúrgica.

Um dos tratamentos a laser que vem obtendo sucesso na nova linha de modalidades de tratamento periodontal conservador é conhecido como “Nova inserção suportada por laser(Laser-assisted new attachment). Esta técnica utiliza um laser específico de ítrio-alumínio-granada (Nd: YAG), podendo ainda ser associada a alguns procedimentos clínicos, como ajuste oclusal, imobilização dentária e raspagem radicular, para promover uma nova inserção ou regeneração periodontal5.

A técnica do Laser-assisted new attachment consiste em inserir, inicialmente, a ponta do laser da margem gengival até o fundo da bolsa. Após esta passagem inicial do laser, os dentes serão raspados e alisados de maneira convencional. Alisadas as raízes, uma passagem final do laser será executada da extensão apical do defeito até a margem gengival, para ajudar a obter um coágulo de fibrina na área, que será muito útil no reparo do defeito. A Figura 1 ilustra a técnica de aplicação do Laser-assisted new attachment.

laser periodontal
Figura 1 – Técnica de aplicação do Laser-assisted new attachment. A. Primeira passagem com o laser movido apical e lateralmente para remover o revestimento da bolsa epitelial e descontaminar o local. B. Raspagem e alisamento radicular com instrumentos piezos ou ultrassônicos. C. Após raspagem radicular, é feita uma segunda passagem com o laser, desde a extensão apical da bolsa até a margem gengival, para se obter um coágulo de fibrina. D. Cicatrização final com o reparo ou regeneração da ferida periodontal.

Vários estudos1-5 mostraram uma influência positiva da terapia a laser na cicatrização de feridas pós-cirúrgicas, e isto se aplica também na cicatrização de feridas periodontais. A laserterapia aumenta a proliferação de fibroblastos, osteoblastos e células epiteliais, e também aumenta a síntese de proteínas e a liberação de fatores de crescimento por essas células. Juntos, esses eventos culminam em uma cicatrização periodontal clínica mais rápida, reduzindo o sangramento à sondagem e a profundidade de bolsas, além de proporcionar algum ganho de inserção clínica.

O uso consistente de lasers em Periodontia vem ganhando força nos últimos anos. Contudo, a utilização em larga escala desta técnica parece encontrar maior respaldo científico em indivíduos com alterações sistêmicas que comprometem o sistema imunológico, ou naqueles que são incapazes de se submeterem a tratamentos invasivos. Nesses indivíduos, os efeitos bioestimulantes da irradiação a laser parecem neutralizar os efeitos adversos celulares produzidos pela doença periodontal4,5.

Referências

  1. Smiley CJ, Tracy SL, Abt E, Michalowicz BS, John MT, Gun- solley J et al. Systematic review and meta-analysis on the nonsurgical treatment of chronic periodontitis by means of scaling and root planing with or without adjuncts. J Am Dent Assoc 2015;146:508-24.
  2. Graziani F, Karapetsa D, Alonso B, Herrera D. Nonsurgical and surgical treatment of periodontitis: how many options for one disease? Periodontol 2000 2017;75:152-88.
  3. Maiman TH. Stimulated optical radiation in ruby. Nature 1960;187:493-4.
  4. Passanezi E, Damante CA, de Rezende MLR, Greghi SLA. Lasers in periodontal therapy. Periodontol 2000 2015;67:268-91.
  5. Nevins ML, Camelo M, Schupbach P, Kim SW, Kim DM, Nevins M. Human clinical and histologic evaluation of laser-assisted new attachment procedure. Int J Periodontics Restorative Dent 2012;32:497-507.

“E disse-lhes Jesus: Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que tu me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo. Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste. E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu mesmo também esteja neles.” (João 17,24-26)

Marco Aurélio BianchiniMarco Bianchini
Professor associado II do departamento de Odontologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); autor dos livros “O Passo a Passo Cirúrgico na Implantodontia” e “Diagnóstico e Tratamento das Alterações Peri-Implantares”.
Contato: bian07@yahoo.com.br | Facebook: bianchiniodontologia | Instagram: @bianchini_odontologia