Vitamina D, periodontite, peri-implantite e a Covid-19

vitamina D periodontite
Marco Bianchini discute a importância da vitamina D no organismo, sua relação com a periodontite, peri-implantite e até com a Covid-19.

Há alguns dias, encontrei uma matéria muito interessante que saiu no @periodiaria sobre os efeitos de baixos índices de vitamina D no periodonto. Há muito tempo sabemos da importância da vitamina D na saúde geral dos pacientes e que a sua deficiência altera o metabolismo geral, deixando os pacientes mais suscetíveis a algumas doenças. A própria Covid-19 tem se mostrado muito sensível à vitamina D, e muitos profissionais médicos preconizam o uso profilático desta vitamina como forma de aumentar as defesas contra o coronavírus, pois evidências recentes indicam que a vitamina D também tem um efeito regulador na resposta imune, estimulando a resposta imunológica. Na parte periodontal, o raciocínio parece ser semelhante.

A professora Cristina Miura, do @periodiaria, trouxe um relato bastante interessante sobre a importância da vitamina D na saúde oral dos nossos pacientes periodontais: “Sabe quando a higiene bucal está ok, mas as gengivas insistem em continuar inflamadas? Que tal avaliar os níveis de vitamina D? E o que isso influenciaria no periodonto? A vitamina D é um hormônio lipossolúvel obtido da exposição à luz solar, dieta e suplementos nutricionais. Embora não haja consenso sobre os níveis de 25(OH)D, a maioria dos especialistas define < (20 ng/mL) como insuficiência de vitamina D. Ela está envolvida na regulação da absorção de cálcio pelos intestinos, mantendo a concentração de cálcio plasmático e a mineralização óssea. Estudos encontraram associações positivas significativas entre os níveis de 25(OH)D e densidade mineral óssea”.

Tanto a periodontite como a peri-implantite são caracterizadas por perdas ósseas desencadeadas por uma reação de resposta imune do hospedeiro à placa bacteriana. Assim, poderíamos raciocinar que a deficiência de vitamina D pode ter um efeito sobre o desenvolvimento e a progressão das doenças periodontais e peri-implantares. Embora a literatura ainda careça de estudos mais conclusivos sobre a relação direta da deficiência de vitamina D com a periodontite e peri-implantite, parece haver uma tendência de que esta relação realmente ocorra e que os pacientes periodontais devam estar com os seus índices de vitamina D estáveis.

Aparentemente, a vitamina D3 serve para “fortalecer os dentes”, além de regular funções metabólicas e neurológicas. É responsável pelo metabolismo do cálcio e fósforo – substâncias importantes para mineralização dos dentes. Também estimula a absorção de cálcio no intestino, atuando sobre a manutenção do seu equilíbrio, indiretamente regulando a mineralização óssea. A fórmula biologicamente ativa da vitamina D3 é reconhecida por regular a imunidade. Dessa forma, a sua deficiência pode causar maior suscetibilidade a infecções bacterianas, como periodontite e peri-implantite, além de algumas doenças, como osteoporose, fibromialgia, hipertensão, doença renal, doenças cardiovasculares, depressão, autismo etc. Muitas destas doenças têm relação direta com a periodontite, podendo ser um fator desencadeante da perda óssea periodontal e peri-implantar. Além disso, como a periodontite é um fator de risco para a peri-implantite, a deficiência de vitamina D acaba influenciando também no aparecimento precoce da peri-implantite, sem falar que a cicatrização dos implantes também pode ser influenciada pelos baixos níveis do complexo D, pois está relacionada com o equilíbrio do cálcio na cicatrização.

Apesar de já se saber muito sobre a importância da vitamina D, sua relação com a Covid-19 fez aumentar o foco sobre a necessidade de manter níveis adequados desta vitamina, obtida principalmente pela exposição moderada à luz solar ou pela ingestão de suplementos vitamínicos. A relação direta da deficiência de vitamina D com a periodontite e a peri-implantite pode ainda não estar totalmente elucidada, entretanto é indiscutível que a baixa imunidade influencia no aumento da perda óssea dental ou peri-implantar.

Falar que a Covid-19 trouxe algum benefício pra a Odontologia ou para a saúde parece ser uma insanidade. Porém, sempre que se busca a cura para alguma doença nova, acabamos encontrando soluções para outras. A imensidão de estudos e pesquisas sobre a Covid-19 acabou “respingando” alguns achados sobre outras doenças. A presença de níveis adequados de vitamina D no organismo parece ser mais um destes achados paralelos à Covid-19.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; que nos consola em toda a nossa tribulação para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.” (2 Coríntios 1:3,4)

Translate »